FREE Worldwide Shipping Today
Close
You have (0 items) in your Wishlist
No Items in Wishlist

To add items to your wishlist, simply click the "Add to Wishlist" link from any product page.

Don't see Wishlist items you've previously added? Create an account or login now on all devices to sync your Wishlist.

Additional Views

beijinho

by PuroAcaso

Art Print

FREE Worldwide Shipping Today 

Frame This Print

DESCRIPTION

Collect your choice of gallery quality Giclée, or fine art prints custom trimmed by hand in a variety of sizes with a white border for framing.

http://puroacaso.wordpress.com/2011/0.../na-curva/

Como eu odiava a pasta castanha às costas. Os fechos laranja florescentes para alertar carros. E odiava ainda mais a bata branca com o nome bordado no bolso que me apertava no pescoço e me enchouriçava por cima da roupa de lã. Eu bem que tentava alargar a gola dando-lhe puxões com os dedos, esticando o pescoço, mas qual quê. Equipada, lá bebia de uma virada o leite com chocolate e segurava na fatia de pão com manteiga enquanto a minha mãe me compunha e passava para a mão o cesto de lanche e ainda mais um casaco não fosse arrefecer. E eu sem dar uma dentada no pão. E ela: "come". E a prima mais nova já esperava, inquieta, irrequieta, tagarela tão chouriça quanto eu. Minto: mais porque eu era lingrinhas. Ela não e para ela era o primeiro dia na escola e sentia-se muito crescida e eu já na segunda classe portava-me como uma pedante. Fingia que não a via. E a minha mãe a dar-me um beijinho como se eu fosse para longe e a ver-me descer a ladeira, coisa que eu fazia à pressa. Quase corria, fazendo jogos de apanhada e a sentir os lápis a bater contra as canetas, o chocalho da lapiseira no meio de livros e cadernos. Passada a curva, olhava para trás. Estava fora de vista da mãe que me acompanhava com o olhar até me perder o vulto naqueles cem metros que a mim me pareciam muito mais. A salvo, dava então um beijinho no pão, só levemente trincado e deitava-o às ervas de modo a que ficasse bem escondido, não fosse a minha mãe passar e descobrir o meu pecado. Eu sabia que não era bem pecado. Pelo menos era o que a minha avó dizia. "Se não quiseres mais dá um beijinho no pão e depois podes deitar fora." Era o que eu fazia e sentia-me ilibada.

  • 4Promote



Promoters